sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Um encontro com o mundo real

Brasileiro. Geógrafo. Professor. Marxista. Intelectual. Negro.
Perguntam-lhe se é difícil a condição de um intelectual negro no Brasil. Ele responde que ser intelectual é uma dificuldade. Ser negro é outra. Ser os dois é um grande problema.
Esse é Milton Santos.

E essa figura acaba de ganhar um dos documentários mais bonitos, fortes e inteligentes que já tive a oportunidade de assistir dentro da produção do cinema nacional. Dirigido por Sílvio Tendler, “Encontro com Milton Santos – O Mundo Global Visto do Lado de Cá”, que teve pré-estréia ontem, desmascara os horrores do mundo atual ao mesmo tempo em que mostra de maneira sutil um pouco do professor por meio dos principais temas que ele trabalhou em sua vida.

Milton era professor da Universidade de São Paulo, desenvolveu uma crítica brilhante acerca da globalização e do território brasileiro, porém morreu sem o devido reconhecimento. Até chegar Sílvio, que trabalhou no documentário por mais de 10 anos e conseguiu reunir em seu filme grande parte da genialidade deste homem.

O que chama a atenção é a maneira como o documentário é construído: imagens de depoimentos de Milton Santos e de entrevistas que concedeu ao diretor do filme desde 1995, são intercaladas com verdadeiras aulas sobre o Brasil e o mundo, que mostram dados do capitalismo selvagem, a fome da especulação financeira, a irracionalidade dos poderosos, a luta de movimentos sociais e de uma humanidade que está nascendo agora. O mundo que é divido entre “os que não comem e os que não dormem. Que não dormem com medo dos que não comem”.*

Narrando o filme, nada mais, nada menos do que Beth Goulart, Fernanda Montenegro, Mateus Nachtergaele, Milton Gonçalves e Osmar Prado. A trilha sonora reúne o melhor da música brasileira, com participação especial de Zélia Duncan e presença de Black Alien&Speed e B-Negão.

Como Sílvio Tendler disse na noite de ontem, em debate após a exibição do filme, enquanto o filme “Os Simpsons” estréia em 500 salas do Brasil inteiro, “Encontro com Milton Santos” estará apenas em seis. Isso só confirma uma das afirmações de Milton Santos, a de que somos colonizados pelos países do norte e que precisamos olhar mais para “o lado de cá”.


*Esta frase aparece em certo momento do filme, porém não consegui transcrevê-la literalmente, coloquei apenas a idéia que consegui guardar na cabeça.

5 comentários:

joao disse...

milton santos é o cara! procura um filme chamado "entre muros e favelas"
beijos

duh disse...

eu vou ver esse filme pq nesse ai ai eu tava na estreia dos simpsons.

M. disse...

simpsons = vida


nao concordei com isso...

M. disse...

simpsons = vida


nao concordei com isso...

Diego Menegaci disse...

"os que não comem, e os que não dormem, com medo da volta dos que não comem".

devemos proliferar seus pensamentos!